quarta-feira, 6 de julho de 2016

A mulher moderna



Além de ensinar desenhado o conceito de cultura de estupro aos demais homens ignorantes semi-neerdentais, a mulher moderna exerce seu ofício profissional e desenvolve sua formação e independência de todos os modos possíveis.
Mas nada disso preenche o valor que um família, filhos e suas ocupações em favor das duas primeiras podem proporcionar.
A mulher moderna está fadada a um cubículo, a marcações de ponto, usos de crachás e de sua monitorização por circuitos internos de TV, por míseros trocados e uma falsa independência.
Quando chega em casa já cansada pela rotina e expediente de trabalho, ela apenas joga uma refeição "fast food" em seu microondas enquanto seu "parceiro" ainda se encontra em um lotado coletivo à caminho de seu apartamento financiado em trinta anos.
A mulher moderna é vítima e réu ao mesmo tempo pois não vê a armadilha que foi criada, jogou de bom grado, fora seu papel tão importante dentro dos lares e da continuidade de gerações.
Casar na igreja é muito caro, é melhor casar no cartório, ou melhor, já que com a união estável civil, contratos não tem a menor importância.
Por falar em contratos, a mulher moderna é livre, não os respeita, termina seus casamentos e relacionamentos pelo simples humor do dia.
Pra ela, a mulher moderna, é importante trabalhar pra ser feliz, não pra formar uma família ou ajudar as pessoas.
Ela busca a felicidade como se fora a própria última verdade, quer e tenta sempre se encaixar em uma idéia utópica moderna de felicidade, apesar de tomar anti-depressivos e medicamentos que as fazem finalmente cair no sono.
A beleza pra mesma é ditada por outras pessoas, assim como todo o resto, a busca pela mesma não é sobre modo algum uma busca pessoal, mas algo já importado, enlatado e superficial. Ela marca em sua pele uma tatuagem qualquer pra lembrar qualquer coisa de sua decadente vida. Seus corpos estão cada vez mais preenchidos por tintas que formam qualquer desenho em forma de degeneração. Algumas cuidam de seus corpos muito bem, mas o que é o corpo bem cuidado sem as virtudes corretas? Apenas uma máquina bem cuidada em um fábrica vazia. Outras são as que já não ligam mais pra seus corpos, ingerem alimentos e bebidas extremante nocivas a sua saúde e depois vão ao médico em busca dela.
Não mais cicatrizes, não mais sacrifício, não mais ao sofrimento que nos faz crescer. Se há dificuldades, tentamos por outro caminho.
Churchill dizia que se estamos andando pelo inferno que continuemos nesse caminho. Aqui já não há mais essa capacidade, caminhar pelo inferno de dificuldades e sofrimentos já não é mais necessário, façamos um retorno, voltamos ao eterno caminho da nova era e das fotinhas dos fins de semana que ficaram ótimas.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Links da Semana 08.12.2015 a 15.12.2015

» Idéias Radicais - canal feito por Raphael Lima que aborda  libertarianismo, objetivismo, anarco-capitalismo e escola austríaca.
» MBest11x - um dos canais mais engraçados do youtube, feito por Mathew Best, ex-miltar americano.
» Daniel Fraga - canal parecido com o conteúdo do Idéias Radicais, aborda em suma uma sociedade sem governo.
» Padre Paulo Ricardo - um padre no youtube, conteúdo excelente e muito bem produzido pra quem segue a fé católica.
» Evidências NT - pra quem gosta de história esse canal tem o conteúdo perfeito, abordando de forma arqueologica histórias da Biblía.

Obsessive Compulsive Cleaners

Obsessive Compulsive Cleaners trata-se de um programa britânico que mostra a vida das pessoas que mantêm uma rotina restrita de limpeza em suas casas.

Muitas destas são diagnosticadas com o famigerado T.O.C (Transtorno Obsessivo Compulsivo) o que os levam a uma rotina que toma grande parte do seu tempo diário para cumprir o desejo de manter seus lugares dentro de um padrão elevado de limpeza.

Zumbis

Vejo rostos sombrios em uma manhã ensolarada.
O semblante e a postura decaídos os fazendo andarem como mortos vivos.
Por suas mentes é possível sentir os seus medo.
Correm em seus pés inchados como robôs em uma linha de produção.
Apressam-se porque temem que algo os possa ser retirado.
Em uma caixa se amontoam, sempre há espaço para mais um.
O cérebro hiberna devido a suas barrigas vazias, não há tempo a perder.
Um chamado maior: o consumismo vestido como sobrevivência.
Seguindo suas linhas de pensamento é possível mapear apenas um padrão.
Sofrem e fazem sofrer apenas por um pensamento de mais, mais e mais.
Eis o seu novo mandamento: vícios agora são virtudes.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

A cobiça é a raiz de todos os males

Radix malorum est cupiditas.

Certa madrugada estava assistindo uma cena com o ator espanhol Nacho Vidal no filme Nacho Invades America que de tão boa, me fez até filosofar sobre alguns pensamentos e idéias inerentes ao tempo em que vivemos.

Nacho contracena com uma atriz chamada Kristina Rose, Kristina é a personificação de toda mulher que gostaríamos de ter como parceira, pelo menos ao nível físico e sexual. Mignon, feições delicadas, carinha angelical que nos faz pensar em coisas bem carnais.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Monumento a um jovem monolito

Ao completar trinta anos, você ganhará os olhos duros dos sobreviventes. Só verá sua amada na parte da manhã e da noite, só encontrará seus pais de vinte em vinte dias. E quando seus velhos morrerem, você ganhará um dia de folga para soluçar e gritar que deveria ter ficado mais próximo deles. Sorria, você é um jovem monolito e a vida vai ser pedrada. O trabalho é uma grande cadeia e você sentirá muito alívio por ter uma. A cadeia engrandece o homem, o sangue do dinheiro tem poder. Reze. Reze ajoelhado por uma carreira, dê a sua vida por ela. Viva como todo mundo vive, você não é melhor que ninguém. Porque o dinheiro move montanhas, o dinheiro é a igreja que lhe dará o céu. Sorria, você é um jovem monolito e o mundo é uma pedreira. Eles irão moer você todinho. De brinde, muitos domingos para chorar sua falta de tempo ou operar uma tendinite. Nas terríveis noites de domingo, beba. Beba para conseguir dormir e abraçar mais uma monstruosa segunda-feira. Aquela segunda-feira que deixa cacetes moles e xoxotas secas para sempre. A vida é uma grande seca, mas ninguém sente calor: Nas salas refrigeradas, seus colegas de trabalho fabricam informação e, frios, sonham com o dia dez do próximo mês. Você é o Babaca do Dia Dez, não há como mudar o seu próprio destino. Babaca que acorda assustado, porque ninguém deve atrasar mais de vinte e cinco minutos. Eles descontam em folha e você é refém da folha, do salário, do medo. Ninguém tem o direito de ser feliz, mas você ganhará a sua esmola de seis feriados por ano. E todos nós vamos enfrentar, juntos, um imenso engarrafamento até a praia. Para fingir que ainda estamos vivos. Para mostrar que ainda somos capazes de sentir prazer. Para tomar um porre de caipirinha sentado em uma cadeirinha de praia. É uma grande solução. E você ainda ganhará quinze dias de férias para consertar a persiana, pagar contas, fazer uma bateria de exames. Ninguém quer morrer do coração, ninguém quer viver de coração. Eu não duvido da sua capacidade de vencer: Lembre disso no primeiro divórcio, no primeiro infarto, no primeiro AVC.

Fontes:
1 Monumento a um jovem monolito - Andre Dahmer

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Os 10 melhores discos que já ouvi


Deftones - Deftones (2003)
Após o grande sucesso do seu antecessor White Pony (2001), a banda californiana Deftones lançou o que considero como o disco mais sólido de suas carreiras, Frank Delgado (DJ) foi finalmente efetivado como membro e percebemos muito do seu trabalho nesse disco com a ambientação sonora.
As músicas ficaram mais mélodicas, experimentais e pesadas e as letras mais minimalistas criando algo original em meio ao declínio de criatividade que se econtrava o metal nessa época.
Falando em números o disco entrou na Billboard 200 em segundo lugar e vendeu cerca de 167 mil cópias em sua primeira semana de estréia.